Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2008

Pensamento me leve, mas nem tanto!

Pois é... Você já se pegou pensando, pensando, pensando em coisas que fez, que falou ou que não deveria ter dito?  É passado, nem adianta, nada irá mudar, tarde demais para pensar! Já se pegou pensando que roupa colocar amanhã? Que atividades terá de encarar no trabalho? A que horas ir ao banco, as contas, o telefonema, o dinheiro, o amigo e a amiga, como resolver aquele problema?  E tudo isso só no dia de amanhã? É, e quando você viu, já havia passado muito tempo, não é? E você deixou de ouvir uma música, de curtir aquele doce que adora ou ligar para sua amiga e sair para um cineminha.  É, sair para conversar e dar muitas risadas?  Você tem um problema como eu: pensa demais no dia de amanhã. Sei como é isso. O tempo não nos espera e nem adianta pensar tanto no que fazer, pensar, agir e sentir... amanhã!  Só amanhã é que saberemos mesmo, por mais que planejemos.  Aprendi e repito sempre que planejar muito não adianta, algumas coisas acontecem sem que esperemos mesmo. Não

Acordar cedo, dormir tarde... Que dificuldade!

Ter que levantar muito cedo para ir trabalhar é muito difícil, é mesmo um sacrifício. Tudo porque não consigo dormir igualmente cedo, como deveria. À noite fico acordada, desperta, com vontade de ficar vendo filme, ou diante da telinha do meu PC, ouvindo música ou comendo. Tudo, menos com vontade de deitar-me.   Não sei bem o que acontece, meu sono se rebela, some quando mais preciso dele, e aparece quando menos o quero, e teima em me fazer gostar mais do travesseiro, da coberta e do silêncio do meu quarto, apartamento e prédio inteiro...   Também, eu pareço ser a única a acordar. Tenho a impressão de que o meu relógio toca e um eco se forma em todo o prédio e os vizinhos todos acordam incomodados pelo meu horário. Pior é que ninguém acorda nada, todos dormem, todos dormem...   Dia desses, eu sabia que tinha que me deitar cedo, pois no dia anterior, a coisa já tinha sido bastante complicada. Eu precisava levantar-me bem disposta para o dia de trabalho. Qual não foi minh

Pequenos prazeres

Infelizmente, nos dias difíceis em que vivemos, esses em que precisamos correr para o trabalho, comer depressa, voltar para a casa para cuidar do jantar, pegar trânsito, estressar-se e não termos tempo mais para nada, acabamos nos esquecendo de pequenos prazeres aos quais deveríamos recorrer para, de certa forma, fugirmos desse nervosismo todo que nos envolve e nem mesmo o percebemos.  Temos consciência dele, quando acabamos "explodindo" com alguém próximo, coitado! aquele que nada fez para nós, mas falou alguma coisinha, bem no momento errado. É... aquele com o qual, pela intimidade, podemos gritar e desabafar tudo aquilo que viemos carregando sem poder "botar pra fora". Bom, aí, tarde demais, estrago feito, e por que motivo? Nenhum! Simples estresse acumulado.   Talvez, o que nos falte seja um minuto para curtir o céu azul, um sorvete, um doce, ou uma música relaxante, a qual esquecemos de prestar atenção. Um bom dia, boa tarde, um beijo de cump

"Você não se casou, por quê?!"

Por que será que família, amigos, conhecidos, enfim a sociedade cobra tanto da mulher solteira? Ser solteira é sinônimo de algo errado, de mulher fracassada, encalhada, chata, sem graça, feia?! Nossa! Que horror!   Não importa se o casamento pode ser um inferno, ou se é de fachada. Se a mulher está infeliz, o casamento não está indo bem, não importa, pelo menos ela casou-se. É assim... Mas por quê? Quem disse que deve ser assim?  Nesta semana, numa conversa entre mulheres, no meu trabalho, vi que o assunto era esse: "Mas que cobrança minha família me faz, primeiro era por que não me casava... Depois, por que não tinha filhos logo... Não é possível não querer?   Vi essa história toda acontecer na minha família, não comigo, ainda bem. Mas meu sobrinho foi cobrado por muitos e muitos anos (e até que a demora valeu a pena!). Eu mesma, diversas vezes ao começar a conhecer alguém, qualquer tipo de pessoa, quando chegava na perguntinha "Você é casada?" vinha o e

'Quando o sol bater na janela do teu quarto...'

Quando o sol bater Na janela do seu quarto, Lembra e vê Que o caminho é um só (Legião Urbana) Muitos amigos reconhecem em mim a ligação forte que tenho com a natureza. E é mesmo incrível com ela me influencia.   Nada como um dia de sol e céu azul para que minhas energias sejam renovadas. E para que eu também perceba o quanto sou pequena diante dessa grandeza toda. E apesar dessa pequenez sou parte de tudo isso e me sinto presenteada diariamente.   É maravilhoso observar o céu quando está azul. E mesmo que algumas nuvens teimem em encobri-lo, o sol trata logo de brindar a todos com suas imagens incríveis. Um dia estava eu no apartamento de minha mãe dormindo à tarde, quando acordei, de repente, como se alguém me assoprasse no ouvido: "Acorda, você não pode perder esse pôr do sol!"   Olhei rapidamente para a janela, e por entre os prédios vinha a luz do sol avermelhando o azul do céu. Incrivelmente, antes de o sol ir embora deixou-me um pr

Pensamentos, palavras e sensações

Criei esse blog com o intuito despretensioso de fazer com que meus pensamentos e sensações pudessem ser traduzidos por palavras.   Não é tarefa fácil, não sou escritora. Porém a vontade existe, e por que não tentar ou, pelo menos, exercitar?   Sempre recorri a poesias, textos e músicas que diziam muito de mim. Por que não soltar meu pensamento e deixar que ele me leve? E que me possibilite escrever aqui o que sinto, penso ou vejo de interessante nessa minha vida.   Então aí vai...   Seja bem-vindo você que aí lê. Rita Ribeiro [Sob Licença Creative Commons - Leia e respeite os direitos autorais]