Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

A vida só é possível compartilhada

Li uma crônica intitulada  "Eternas são as nuvens",  em que a escritora  Hilda Lucas  se questiona, de maneira singela, para onde vai tudo o que se viveu num relacionamento que termina.  "Para onde vai a mágica de certos instantes? A comunhão que se viveu, a cumplicidade de dividir tempo, espaço, experiências inaugurais? Para onde vão o carinho, a parceria, a entrega? Para onde vai o conhecimento, pessoal e intransferível, que se tinha do outro?"  E eu achei muito interessante esse questionamento. Cada um de nós poderia imaginar um lugar e ter respostas diferentes para isso.  Mas o que é bonito nesse questionamento é pararmos para refletir em tudo o que vivemos com diferentes pessoas. Será que guardamos tudo isso? Valorizamos? Esquecemos? Onde está tudo isso?  Para a autora tudo vai para alguma nuvem, algum lugar interno, talvez, uma nuvem a que ela nomeia  " weCloud" , fazendo alusão ao   iCloud , um aplicativo em que se pode armazena