Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2008

Sol, vida, luz e cor

Sinto-me em pleno verão, que ainda não chegou. Dia de sol, abafado, com esse louco horário de verão, que tenta enganar nosso organismo mas não consegue...  Que tristeza levantar ainda no escuro, mas que gostoso voltar para casa ainda dia claro, com sol e calor. São as contradições que vivemos... Já vou percebendo o que a estação, que está para chegar, traz de bom.  O verão dá mais vida, mais cor e luz a tudo. E por mais que eu reclame (e me pego reclamando mesmo!) do dia abafado, de um ambiente muito quente sem ventilador ou ar condicionado, nada disso me faz ter saudades dos dias frios do inverno ou do outono.  Parece-me até que as pessoas sorriem mais, ficam mais bonitas, menos estressadas e menos ranzinzas. Sim, a luz do sol clareia tudo, traz uma energia que me faz mais contente com a vida. Traz brilho, bem-estar, mais ânimo...  Será que só eu é que sinto tudo isso? Seja como for, dá vontade de viver o máximo que o dia quente tem a oferecer. Eu vejo isso nas ruas

Que felicidade você quer para si?

Hoje eu acordei contente, tive um sonho, lembro-me somente que conversei e sorri muito com duas pessoas, mas não consigo lembrar mais que isso, infelizmente. Porém, o pouco que lembro foi o necessário para que eu levantasse com uma sensação boa, de alto astral, sem nem saber por quê.  Mas será, mesmo, que foi o sonho? Não sei. Coincidência? Não acredito nelas. Bom, o importante é que estive muito bem, com um sorriso no rosto e uma paz gratificante dentro de mim.  É necessário aproveitarmos bem essa sensação, pois a vida é sempre um pouco complicada e, acredito, que muitas vezes somos nós mesmos que a fazemos como ela é, boa ou ruim. Alguém diria: "Imagina, eu não complico nada, faço tudo certo, e no entanto..." E eu fico pensando que "certo" é esse... Certo para quem? Para as pessoas? E para si, o que tem feito?  Hoje pensei nisso e, no quanto foi boa a sensação da manhã. E mais: o quanto muitas outras manhãs assim seriam ótimas. É preciso fazermos mais