Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

Tudo o que eu deveria fazer...

Desde pequena fui educada para ser uma menina boazinha, sim, de quem todos gostassem, com quem todos se sentissem bem, que estudasse e, consequentemente as professoras e professores se orgulhassem. Era muito feio brigar na rua ou na escola, assim como falar palavrão, responder para os mais velhos, não dizer "Muito obrigada!" ou "Bom dia!"... Enfim, aprendi muito bem o que eu não deveria fazer e sempre fiz o que deveria.  Aprendi todas as lições. Eram as mesmas lições que minha mãe recebeu da minha querida e amada avó, de quem morro de muitas e muitas saudades... E fui crescendo e ficando uma adolescente, quase moça, quase mulher sempre ouvindo muito os conselhos dos mais velhos como chegar cedo, ter juízo, não fumar, não beber. Depois veio a fase do "cuidado!" agora eu estava com o namorado.  Fui, dessa maneira, tornando-me uma pessoa voltada sempre para aquilo que "eu deveria fazer". E eu deveria fazer, mesmo? Sim! E se eu não fizesse

O desencontro de homens e mulheres

Eu não sei o que tem acontecido ultimamente entre homens e mulheres que, estão se desencontrando cada vez mais, infelizmente. Mulheres reclamam de não encontrarem os homens que queiram um relacionamento sério.  Por outro lado, ouço de amigos meus a mesma coisa: as mulheres não querem se relacionar de forma duradoura.  Então pergunto: Qual é o relacionamento que homens e mulheres querem para si atualmente? Mudaram os homens, mudaram as mulheres, mudaram os tempos? Enfim... O que acontece?  Acredito que sejam várias as mudanças. A principal delas é a mentalidade de que devemos curtir o dia de hoje, intensamente, e em nome disso, ninguém quer longos relacionamentos como se, isso não fosse aproveitar a vida em tudo que de bom e prezeroso ela possui a dois. E que relacionamento busca essa mulher hoje? Ela quer conhecer vários homens? Não quer se ligar a alguém, por isso prefere os casos ou rolos? Será essa a forma de se aproveitar a vida amorosa na sua totalidade?  Não compar

TPM? Quem, eu?!

Sempre me senti um pouco sortuda por, durante grande parte da minha vida, não ter a tão famosa TPM (tensão pré-menstrual).  Qual não foi minha surpresa, o dia em que um namorado me falou "Você tem TPM, sim!" E continuou: "Fica toda sentida com qualquer coisa que se fale... toda chorona, nunca reparou?" Nossa! Eu não esperava aquilo. Eu? TPM? Não!  Mas, depois disso, fui observar atentamente e percebi que alguns dos sintomas eu tinha, sim. Mas como era somente um período de sentimentalismo mais exacerbado, nem liguei. Continuei vivendo muito bem, obrigada!  No entanto, com o passar dos anos, notei que outros sintomas se somaram àquele. Hoje, sinto claramente que meus hormônios se rebelaram! Periodicamente, insistem em me deixar alterada de alguma forma. Ora, não é que ando mais nervosa, mais irritada, mais triste nesses períodos, e sem uma causa aparente?  Claro! Isso não acontece do nada, mas basta um frase pequeneninha, alguma ideia não muito clar

Intuição me leve...

"Devia ter amado mais Ter chorado mais Ter visto o sol nascer Devia ter arriscado mais E até errado mais Ter feito o que eu queria fazer..." (Titãs) Divido-me em uma pessoa ora muito emotiva, ora muito racional, o que dizem ser característica dos nascidos sob o signo de gêmeos, que vivem tentando equilíbrio entre emoção e razão (e sou um deles). Divido-me em agir, ora sem pensar muito, levada somente pelo impulso; ora pensando demais, por querer muito avaliar consequências. E por ser assim, já passei por situações interessantes, boas, ou não. Já conheci pessoas que, de alguma forma, despertaram logo meu interesse. Tive inciativa, porém, com o tempo, via que talvez não fosse como eu pensava, talvez fosse muito diferente de mim, talvez pudesse sofrer ou talvez não gostar como imaginava que seria. Assim, sentia que errava, ao me deixar levar pela emoção. No entanto, agir assim, levando-me por minha intuição, pela emoção, pelo impulso (ou seja lá o que for q

O olhar para dentro de nós

Li um texto em que propunha a autora que todas as pessoas deveriam buscar dentro de si um "projeto oculto", ou seja, aquela mudança que nos faria mais felizes, e que afirma, está dentro de nós. Só falta ir ao encontro dele.  De fato, todos nós passamos a vida fazendo buscas, cada um a sua, ou cada um vários tipos de busca. Uns buscam estabilidade financeira ou realização profissional, e um dia, sentem que falta algo. O que ficou para trás?  Também tem aqueles que preferem ter a convivência de suas famílias, e acabam abrindo mão de algumas lutas, ou alguns sonhos. E também chega um dia... O que eu deixei de realizar?  Todos nós escolhemos um camimho, e vamos seguindo, seguindo e seguindo. Quando enxergamos uma bifurcação (ou várias, durante a vida!), o que achamos ser nosso livre-arbítrio fazendo-nos escolher o lado a seguir, nem sempre é, pois essa escolha sempre vem condicionada a algum fator que sempre nos definirá a escolha, queiramos ou não.  Não se pode

Frio que não te quero

Ah! Ele chegou: o frio! Dizem que o frio é bom para dormir, para ver um filminho sob edredons (com companhia, muito melhor!) ou ainda, bom para se tomar um vinho e comer fondue.  Sim, concordo. Concordo também que seja uma estação em que as pessoas se vestem muito bem. Todos ficamos muitíssimo charmosos. Essas coisas todas são ótimas, maravilhosas. Porém, eu não gosto de frio... Sofro enormemente, pois ele me incomoda nas mínimas coisas, que, na verdade, deixam de ser mínimas pra mim. Por exemplo, em minha cidade, que tem como característica ventar bastante, o frio se torna pior ainda. Imaginem! Aí vêm aquelas sensações incômodas como as minhas mãos e pés que teimam em não se aquecer. Haja camadas e camadas de roupa... Que sofrimento!  É, porque um edredon só não basta, uma meia só também não basta, muito menos uma blusa só. Que tristeza, só em falar disso, já sinto saudades dos dias quentes, em que se vestir com roupas leves é o suficiente. E sem sofrimento nenhum. Ah!

Palavras que quero sentir

"Preciso tanto, Aproveitar você Olhar teus olhos Beijar tua boca Ouvir palavras De um futuro bom Palavras... Palavras De um futuro bom" (Jota Quest) Ando pensando muito na importância das palavras e os sentimentos que elas conseguem transmitir. Que magia é essa que podemos transmitir (ou receber) através das letras e sons de uma palavra? Claro que a palavra única, sem contexto não faz isso. Somente a palavra bem colocada, aquela com sentimento. A palavra que pode machucar e a palavra que pode animar, trazer alegria.  Evidentemente, nosso estado de ânimo pode apreender um significado de forma distinta conforme aquilo que se sente. Se estou triste, qualquer palavra pode me deixar arrasada. Se estou feliz, eufórica até, pode falar o que quiser, que nada tira minha felicidade. Até que ponto, não sei...  Comprei um jogo de xícaras branco com ideogramas grandes em preto com a sua tradução do lado de dentro, na borda. Encontro palavras positivas como: conf