Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Feliz novo ano para todos!

Quando um novo ano se aproxima, pensamos logo em mudanças, mesmo que algumas pessoas digam que nada muda e no dia 2 de janeiro tudo continua igual.  É claro, nenhuma mudança acontece de um dia para o outro, mas a virada do ano, simbolicamente, nos faz refletir sobre o que podemos fazer de melhor no novo ano. Eu acredito que tudo pode mudar para melhor, mesmo porque as mudanças são inerentes à vida. E este é o momento em que podemos, além de festejar o ano que chega, celebrar nossa vida que pulsa e pede que o melhor nos aconteça. Nunca fiz lista de resoluções para o ano novo, mas é sempre bom lembrarmos de algumas atitudes das quais nos esquecemos e nem são tão difíceis, mas abrem caminhos para pequenas e grandes transformações. Para que a vida seja mais leve é preciso leveza nas ações, ser gentil, aceitar gentilezas. Dizer mais "Obrigado!", "Bom dia!", "Com licença!", "Desculpe-me!". Gentilezas fazem muito bem, a

Feliz Natal FELIZ!

Mais um ano se passou e hoje é Natal, momento de alegria e reflexão. Alegria apesar da ausência de pessoas queridas da nossa vida, apesar de tristezas, apesar de solidão, apesar  das dificuldades do mundo em que vivemos, apesar de tudo. É o momento em que nos esquecemos de tudo isso e sentimos o amor e o carinho em nosso coração e nossa alma. Muitos dizem que esses sentimentos deveriam durar por todo o ano e não nos lembrarmos disso somente nas festas de fim de ano. E eu concordo. Mas ao menos paramos nesta bela data para festejar a vida, o renascimento; para nos reunir aos amigos e familiares; para trocar presentes com carinho e atenção; não porque o Natal se resume a isso, pois ele só pode se resumir a isso, se pensarmos assim, se esquecermos que durante as festas temos a oportunidade de refletir a respeito da vida, do que fizemos ou do que deixamos de fazer, o que ainda queremos para nós, o que queremos para quem amamos. Natal é alegria, luz, paz, amor que toma conta d

As pessoas da nossa história

Achei muito interessante uma crônica* de  Ivan Martins  em que ele conta como muitos de seus amigos mantêm a amizade de suas ex-mulheres, enquanto ele se lamenta por ter perdido contato com algumas das mulheres que passaram por sua vida.  Diz ele que " se cada uma das pessoas do passado conta um pedaço da nossa vida, há vários pedaços dele que se perderam" . E porque ele permitiu... Mas será que se perderam mesmo? Para ele, tudo que passamos na vida, passamos com alguém junto de nós, com quem partilhamos o que vivemos e sentimos desde a adolescência até a idade madura.  E isso é o que realmente acontece. Durante a vida vamos partilhando nossas descobertas, vitórias, tristezas e alegrias com aqueles com quem vivemos, por isso a importância dessas pessoas em nossa história. Mas lendo o artigo, percebo que ele analisa com a razão, e do presente, o quanto as pessoas foram importantes em muitos momentos de seu passado em que o que o guiava era a emoção. Hoje ele pode