27 de dezembro de 2011

Feliz novo ano para todos!

Quando um novo ano se aproxima, pensamos logo em mudanças, mesmo que algumas pessoas digam que nada muda e no dia 2 de janeiro tudo continua igual. 
É claro, nenhuma mudança acontece de um dia para o outro, mas a virada do ano, simbolicamente, nos faz refletir sobre o que podemos fazer de melhor no novo ano.
Eu acredito que tudo pode mudar para melhor, mesmo porque as mudanças são inerentes à vida. E este é o momento em que podemos, além de festejar o ano que chega, celebrar nossa vida que pulsa e pede que o melhor nos aconteça.
Nunca fiz lista de resoluções para o ano novo, mas é sempre bom lembrarmos de algumas atitudes das quais nos esquecemos e nem são tão difíceis, mas abrem caminhos para pequenas e grandes transformações.
Para que a vida seja mais leve é preciso leveza nas ações, ser gentil, aceitar gentilezas. Dizer mais "Obrigado!", "Bom dia!", "Com licença!", "Desculpe-me!". Gentilezas fazem muito bem, além de ser atitude contagiante. Ainda bem!
E a amizade? Como é bom sentar na mesa de um barzinho e celebrar a amizade junto daqueles que são pessoas importantes da nossa vida. Falar bobagens, rir, não levar a vida tão a serio em alguns momentos. Dar uma trégua para a rotina. Beijar, abraçar e sorrir. Sair à noite para dançar, voltar tarde, dormir muito, descansar. Fazer novos amigos, cultivar amizades antigas. Namorar. 
Ouvir música, cantar, ler algo interessante que nos faça ver a vida diferente. Criar, estimular novas habilidades como escrever, pintar, desenhar, tocar um instrumento. Não é preciso ser artista, apenas expressar o que temos dentro de nós.
Gostar de quem se é, não ser escravo de dietas e, de vez em quando, comer doce, salgadinho, bolo, chocolate, sorvete e torta, sem medo e é tão bom, por que, não? Não sentir culpa, não guardar rancor, não se deixar maltratar, não deixar que absorvam todas as boas energias, que não digam o que se deve fazer, pois cada um tem seu jeito de ser e de agir, portanto, respeito também é necessário. E se errar, que se perdoe, todos erram, e é assim que se aprende e se cresce e se escolhe novos caminhos.
Jogar lixo no lixo, deixar nosso ambiente organizado, doar o que não se usa mais. Deixar gavetas em ordem. Encher a casa de flores, de cores, de amores e tirar tristezas e dores. Perfumar o ambiente, alegrar o lugar onde vivemos - o nosso ninho, nosso porto seguro.
Preparar um prato especial para alguém especial; ou para curtir sozinho. Que delícia! E criar novas receitas ou só fazer pipoca para assistir aquele filme bonito. Adotar um animal - um cachorro ou  um gato -,  e brincar, rolar, ser criança de novo com ele. Pequenos momentos desses são pura felicidade.
Cultive sua curiosidade sempre. Ela impulsiona a novos conhecimentos e novas experiências, inquieta as pessoas a conhecerem mais o mundo e, consequentemente, a conhecerem melhor a si mesmas.
Deixe a vida correr no seu tempo, como o rio corre; tente entender que nem tudo o que se quer é o que se precisa, mas que um dia tudo pode acontecer. Dê tempo ao tempo. 
E tire um tempo para admirar mais o céu, o sol, a chuva; para caminhar por entre as árvores e sentir o perfume que a natureza tem, o ar mais puro que se pode sorver, mesmo que seja numa praça no meio da cidade grande. Sinta-se parte desse todo.
Acredite mais em você e em tudo que pode realizar, porque você pode, se quiser e tiver vontade e empenho. E esqueça momentos difíceis, pessoas que se foram, tristezas que ficaram. Limpe os sentimentos. Esqueça e perdoe, do fundo de seu coração, porque a vida se torna mais leve, o coração mais tranquilo, a vida mais alegre. 
Imagine coisas boas e belas. Acredite na vida, no amor, acredite nos sonhos! Cultive amor, cultive alegria,  mas também doe, pois certamente receberá muito mais em troca e para isso não há preço. Cuide de você, de sua saúde, sem exageros, sempre com muito bom-senso. Você é muito importante!
Ame alguém, que se não está em sua vida hoje, ainda estará. Talvez essa pessoa ande por aí, procurando alguém como você. Acredite nos acasos da vida, que não são bem acasos nem coincidências.
Ame sua família, seus amigos, seus vizinhos. Ame a vida, ame viver, mesmo que em alguns momentos pareça muito, muito difícil, pois tudo passa, tudo se remodela, o homem é um ser resiliente, tem a capacidade de superação.
Todos teremos um novo ano pela frente para viver tudo intensamente, deixando para trás o passado que não mais existe, para viver o presente da melhor forma que conseguirmos, fazendo também a nossa parte para que o mundo possa ser um lugar bem diferente.
E por fim, sejamos gratos por tudo que temos e somos, por tudo que construímos, por tudo de belo e bom com que somos presenteados pela vida. Gratidão é imprescindível.

A todos, desejo diversos momentos de felicidade, muitas conquistas e também algumas dificuldades (porque elas existem mesmo...), mas  é só para podermos valorizar mais os momentos de alegria!
Feliz novo ano! Novinho!

Rita Ribeiro
[Sob Licença Creative Commons - Leia e respeite os direitos autorais]

2 comentários:

  1. Rita, podemos dizer que estamos em sintonia cósmica. Meu texto complementa o seu e vice-versa. Acho que fomos contagiados por um jeito de aproveitar o agora.
    Parabéns.
    Alexandre Vicente

    ResponderExcluir
  2. É, e não é a primeira vez. Bom isso, não?!
    Gostei quando li o seu texto, por isso fiz o comentário.

    Agradeço as palavras, Alexandre.
    Que a sintonia cósmica nos faça escrever mais... :)

    Beijos!

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...