12 de agosto de 2009

Esse meu jeito de ser...

"ela apronta outra ventania
ela muda o tempo
ela inventa a hora
ela faz história
em cada momento"

(Jairzinho Oliveira)


Existem pessoas com a incrível capacidade de atrair confusão ou mal entendidos, sem nem mesmo entender como. Acontece comigo e, é claro, não procuro. Nunca ninguém disse aquela frase normal que soa como uma crítica ou graça, um corte ou ironia? Ou que solta uma frase entendida contrária àquilo que se queria dizer? Acontece, infelizmente. 
Algumas coisas que se diz causam um efeito que só percebemos um tempo depois. Então, pensamos "não deveria ter dito isso!", bom... tarde demais. Talvez eu seja um bocado atrapalhada, impulsiva e ansiosa. Mas nada é por mal, ao contrário, sou do tipo que se cala, muitas vezes, que não quer confusão, quer paz com tudo e todos, apesar disso ser impossível. No entanto, uma pequena observação, se eu não pensar muito antes, pode virar algo de grandes proporções. 
Não me preocupo tanto com esse meu jeito, porque se disse algo de que me arrependo, também sei reconhecer erros. Dialogar é o ideal. Mas também acho que depende da situação, depende da outra pessoa. Tudo tem dois lados. 
Algumas pessoas me veem diferente do que sou: metida, antipática, séria demais, muito calma, serena, nervosa, tudo muito contraditório até. Não sei bem o que faço ou aparento, que pareço ter tantas características que não reconheço em mim ao mesmo tempo. Talvez a resposta seja eu ser muito fechada, não gostar de me expor demais, não falar muito de mim e tudo isso passar uma ideia diferente da real. Enfim... Sou uma pessoal normal tentando crescer, sendo sincera e respeitando as pessoas. Quem me conhece pode dizer, até porque sou muito transparente nas emoções. 
Sou alguém que quer viver na paz. E no caminho vou errando, aprendendo e errando novamente. Tenho pessoas maravilhosas à minha volta. Com elas entendo que, quem gosta de nós, gosta sempre, com a distância ou o tempo nos separando e, principalmente, com nosso jeito próprio de ser. Essas pessoas nos entendem e sabem bem como somos. 
Essa afinidade existe e é ótima, mas quando assim não for e não puderem nos entender, bom..., o caminho continua, tem alguém lá na frente e mais na frente também. O caminho é longo.

2 comentários:

  1. Minha querida, o ser humano é complexo demais... e gosta de se fazer ainda mais complicado do que já é.
    Acontece que não somos apenas aquilo que vemos em nós mesmos... somos também hum conjunto daquilo que as pessoas vêem ou esperam ver... e é aí que reside a maior parte do "problema"... porque nós jamais consguimos "prever" o que alguém espera ver em nós. Mas tabém é isso que nos faz peculiares... cada hum à sua maneira, não é? Então não se preocupe muito com isso... Ser autêntico muitas vezes, é melhor do que ficar se preocupando com cada palavra que deve ser dita.

    ResponderExcluir
  2. Mas eu não me preocupo com isso, não, Vlad. hehe
    Acho muito curioso acontecer. Você tem toda razão ao falar das expectativas que, muitas vezes, criam de nós e nós criamos dos outros.

    Tks!
    Beijo!
    =]

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...