22 de abril de 2009

Por que nos decepcionamos?

A resposta para essa pergunta é simples. Nós sempre nos decepcionamos, porque criamos expectativas. Sim, criamos expectativas em relação às pessoas, aos amigos, à família, ao nosso emprego, às nossas buscas e planos, entre muitas outras coisas.
Dentro de nós tem alguém que sempre está sonhando com aquilo que julga nos fará felizes. E por mais prevenidos que nos tornemos, a fim de não nos decepcionar com os acontecimentos ou com as pessoas, não adianta, faz parte de nós sonhar com algo que nos faça bem. 
E isso tem uma única razão: sonhar nos motiva a fazer tudo com mais afinco, com mais vontade, com mais alegria, porque fazemos pensando naquela meta que desejamos alcançar. É assim que criamos expectativas. 
E se não acontece o esperado? Bom, a vida é isso! Se o planejado nos faz tomar um caminho, nossas decepções nos fazem tomar outro, faz repensarmos a vida e escolhermos novas metas, novos caminhos. Sempre haverá decepção, quando não se conseguir aquilo por que sempre se lutou. Planejar e sonhar é bom e necessário, mas ir devagar também.
O ideal talvez seja fazer um esboço do que se quer e ir desenhando aos poucos, de acordo com o dia de hoje e mais amanhã e depois, levando sempre em consideração o que vivemos agora, naturalmente, sem tanta ansiedade sobre o que será o futuro. 
Acredito que precisemos de tempo, o tempo, esse nosso aliado que nos ajuda a compreender melhor o que acontece com nossas vidas e conosco. Ajuda a passar por tudo e, quando vemos, as nuvens escuras já não cobrem mais o bonito azul do céu calmo. E aí estamos nós, felizes de novo, sonhando, planejando e pensando o que ainda queremos para nossas vidas.
Decepção? Ah! Pra que pensar nisso agora?

8 comentários:

  1. Sabe o que é mais belo nisso tudo?

    É que embora seja fato que nos decepcionamos com os outros, e que criamos expectativas em tudo, nós sempre temos a escolha. Temos o poder de escolher, de analisar, de viver o momento.

    Aí vemos como somos frágeis seres da criação, como as flores e os cãezinhos... que escolhem os caminhos, experimentam, vêem que não é bom e mesmo assim um dia pode seguí-lo novamente... e as vezes o faz!

    Essa é a beleza do ser humano!

    ResponderExcluir
  2. É isso, somos seres frágeis. Por mais que nos imaginemos sempre fortes, em algum momento a nossa fragilidade se revela.

    Ainda não sabemos lidar com as escolhas. Mas esse é o caminho, não é?
    =]

    Pablito, adorei suas palavras!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Aprendi que o mais importante é não se deixar iludir, porque defeitos todos temos e devemos conhece-los bem... Nos decepcionamos porque devemos perceber o que muitos não revelam... "Os defeitos"... Antes de nos entregarmos veradeiramente a elas. Claro que isso leva algum tempo... Mas, uma pessoa interessante certamente terá maturidade suficiente para falar sobre seus próprios defeitos e gostar muito de vc mesmo com alguns defeitos que vc tenha. Essa pessoa, tenha certeza... Dificilmnte irá te decepcionar.
    Bjãoooo!
    tyenne_brasil@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Não deveria ser assim, geralmente são pessoas que amamos que nos decepcionam, que nos machucam... É errado vc apostar tanto em uma pessoa, depoistar confiança a uma pessoa que não sabe retribuir a mesma, as pessoas podem sim decepcionar acidentalmente, mas por muitas vezes é por é de caso pensado e de proposito nos machucam sem pensar duas vezes...

    ResponderExcluir
  5. Olá, Tirando Onda,

    Não deveria ser assim, mesmo, concordo. É triste perceber pessoas com coragem de agir assim. Mas se depositamos muito nelas é porque gostamos delas. E isso que machuca.
    Mas acho que o melhor é não guardar rancor, virar a página e tentar esquecer.
    :)

    ResponderExcluir
  6. Edlene, depende muito da pessoa, umas são sinceras, outras , não. Levamos anos para conhecê-las de verdade. E, muitas vezes, só essa convivência é que nos mostra os defeitos, pois o que para nós é um grande defeito, para ela pode nem ser.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Decepções fazem parte do nosso cotidiano, nem sempre dá para evitá-las, o ser humano é carente de muita coisa: atenção, carinho, cuidados,amor, amizade sincera...e diante disso ficamos fragilizados.
    Adorei o texto,querida amiga! Interessante!
    Bjss.

    ResponderExcluir
  8. Pois é, Sandra, concordo. E não tem como evitá-la mesmo. A única coisa positiva, se é que podemos dizer assim, é que tiramos um certo aprendizado dessas experiências por que passamos.

    Obrigada pela visita!
    Beijão pra você!

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...