28 de maio de 2012

Quando desistir é parar de insistir

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama. Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, mas por não ter mais condições de sofrer."
(Bob Marley)


O que essa frase diz, quando a li, veio ao encontro de alguns pensamentos meus a respeito do que é desistir. Geralmente a ideia de se desistir vem associada à falta de coragem de ir em busca daquilo que se quer muito. E realmente pode ter esse sentido, dependendo do contexto que se vive.
No entanto, penso que em alguns momentos é necessário desistir. Desistir de posturas, desistir de alguns pensamentos, desistir de algumas atividades, desistir de pessoas até... Estranho isso? Não, não é. 
Às vezes lutamos muito por algo que, imaginamos, trará muitas alegrias ou realização pessoal, estabilidade financeira, a pessoa ideal para nossa vida ou aquele amigo verdadeiro. Poderia fazer aqui uma lista enorme de possíveis motivos para uma desistência. Tudo o que desejamos e pelo que lutamos e alcançamos deve nos fazer felizes. No entanto, se ao contrário, nos traz estresse, conflitos, mal-estar, é sinal de que algo está errado. E insistimos, porque nem sempre podemos desistir, porque dependemos daquele trabalho, dependemos daquela situação, daquela pessoa que achamos que precisamos ter ao nosso lado, enfim, insistimos em muitas coisas que não nos fazem felizes. 
Mas se a experiência vivida nos faz sofrer, é hora de desistir e parar de insistir por medo de parecer que se entregou os pontos, que se fracassou, que se lutou pouco, que se precisaria ter mais coragem ou ser muito forte para conseguir se manter naquela situação tão, tão, tão ruim. E isso vale para qualquer experiência de nossa vida.
Confesso que deixei uma atividade interessante e pela qual lutei muito - mas quando a consegui só me trouxe decepções e, claro, tristeza. Não desisti. Insisti. Tentei várias formas de encarar aquelas situações difíceis, mas não adiantava, não dependia de mim. Alguém, um dia, me disse: largue tudo isso, porque está lhe fazendo mal. Eu não aceitei, pois quis tanto, fiquei tão feliz... E desistir? Não poderia.
É que eu insistia em imaginar que algo poderia mudar, por ingenuidade ou por querer muito que mudasse. Um dia, desisti, parei de insistir. Desisti sentindo um misto de tristeza e dúvida, mas o bem que essa desistência traria foi sentido logo em seguida por mim - foi um alívio.  
Isso tudo é romper. E as rupturas assustam, porque não sabemos bem o que encontraremos depois ou como nos sentiremos. Mas como tudo é mudança e transformação na vida, desistir do que nos traz tristeza, talvez seja a melhor atitude, talvez ceda lugar a algo melhor. 
Entrega é muito bom, mas desapego também. O mais importante é tentarmos estar minimamente bem, e nos mantermos dignamente respeitados pelas pessoas e por nós mesmos. Não necessitamos aceitar tudo o que nos é imposto, e nem podemos sentir culpa. 
Desisti de insistir em diversas situações. Se estou certa ou não com essa minha postura, não sei. Mas o que quero é me sentir bem e ter paz de espírito. Cada um tem seu modo de viver e, também, de enfrentar as situações.
Por isso, desistir ou insistir depende de cada um de nós, do que desejamos e de quais são as nossas prioridades. Mudanças e transformações fazem parte de nossa vida, que flui como um rio. Portanto, que ela possa fluir com  bons momentos de feliz serenidade.

Rita Ribeiro
[Sob licença Creative Commons]

14 comentários:

  1. E quando conseguimos o que tanto almejamos e a alegria não vem ainda assim?Parece que o mais interessante é lutar e não obter...Gostei de sua reflexão.
    http://mardeletras2010.blogspot.com.br/2012/05/realidade-ficcional.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Vanessa. Há um ditado que diz que o melhor da festa é esperar por ela. :)
      Será que colocamos expectativas demais no que desejamos?
      Quem sabe...

      Obrigada pelas palavras. Volte sempre!

      Também vou lhe visitar! Beijo.

      Excluir
  2. na vida jamais devemos desistir! Certas coisas nos assustam, mas, mesmo assim devemos vencer o medo e seguir a vida sem presa, apenas sentindo e vivendo a essência de cada dia.

    Beijos, estou seguindo tuas belas palavras.

    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiza, seja bem-vinda!
      Obrigada pelas palavras. :)

      Abraço!

      Excluir
  3. Devemos desistir quando o caminho da insistencia só indica fracasso, tristeza e decepção.

    Adorei o texto e a citação.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí! ^^

      Obrigada pelas palavras, Lu Rosário!
      Seja sempre bem-vinda!

      Beijos!

      Excluir
  4. e dificil seguir em frente sabendo que a pessoa que vc ama nao ama vc mais pior que vc não pode faze nada para ela voltar a se apaixonar por vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser muito difícil hoje, mas um dia você consegue. :)

      Excluir
    2. Acho que pior do que isso é ter certeza que a pessoa te ama na mesma intensidade, mas que vocês dois juntos só trazem tristeza um para o outro. Quando tá tudo bem é como o paraíso, mas quando tá mal, a tristeza é indescritível. Desistir de uma coisa assim é muito difícil... mas hoje eu quero ser forte, porque eu preciso desistir desse amor.

      Excluir
  5. bom dia rita,devo ou nao sesistir da seguinte situaçao.to cansada de pedir as coisas ao meu namorado e ele nem ai,nao sao coisas materias nao.!ex:quando acordar comer primeiro antes de fumar,ele ta definhando so fuma e toma cafe,pra completar tenho renite alergicamdepois que começamos a namorar nao fiquei mais boa,,quando a gente se conheceu ele mal fumava ate ream mais forte,pra completar tem uma amiga dele,que lel mesmo diz que ela dar ensima dele,quem vai acessar a inter na casa dele ,pedi que nao aceitasse mais,ele disse que nao iria fazer isso,mas encontar partida tuo que ele pede tenho que fazer,ficava no intervalo do trb comversando com o segurança nao fico mais pq ele nao quer!gosto muito dele,como ainda nao tinha gostado de nenhum outro,mas to me sentindo desvalorizada,nao sei bem o que è.mas to pensando em desitir de tuso,to perdida,nao sei o que fazer e o que achar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, menina, muito difícil lhe aconselhar, porque cada um é um. E só você pode saber o que fazer, refletindo bem a respeito dessa situação que vive. Eu só arrisco dizer que você não deve se sentir desvalorizada. Siga seu coração e não tenha medo de arriscar-se e ser feliz.

      Boa sorte!
      Bjs

      Excluir
  6. Tenho um amor, que me ama so que tem medo de enfrentar certas coisas que vamos ter que enfrentar juntos. Amo muito ele, mas acho também que ele não ta preparado para oque vem! Terminamos mas hoje eu sofro muito, oque eu faço?

    ResponderExcluir
  7. Todos nos temos problemas, é só usarmos a cabeça , e saber contornar os fatos e seguir em frente.

    ResponderExcluir
  8. Sábias palavras, realmente! Desistir daquilo que nos faz mal, nos consomem, ea melhor coisa a se fazer! Bjs

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...