16 de maio de 2011

Chorar quando é preciso chorar

Em certos dias, parece que levantamos melancólicos, dias em que lembramos de acontecimentos chatos por que passamos, dias difíceis, problemas já superados, mas que nos fizeram sofrer. Lembramos de pessoas queridas que estão longe, lembramos das que deixaram só a ausência, enfim lembramos de tudo que pode nos entristecer. Parece um novelo de fatos se desenrolando, e cujo fio vai nos envolvendo num emaranhado de pensamentos ruins. E ficamos tristes... 
Nem sabemos como tudo se inicia. Mas alguém sempre vem e nos diz que tudo já passou; que passamos por coisas piores; que não temos motivos para ficar pensando no passado, que a vida é sempre para frente... E quem sempre nos diz isso o faz para vermos que não adianta pensar no que é triste. E é uma verdade. Se hoje estamos vivos, devemos estar felizes. Quando isso me acontece, penso logo em ver o lado bom que a vida me dá, e também incentivo as pessoas a verem sempre o que é positivo. Assim, podemos observar que há tantos outros problemas tão piores que os nossos. Segundo Danuza Leão, isso passa a ser uma resignação que se pode chamar sabedoria ou experiência. 
Li uma frase de Eckhart Tolle, autor do livro "O Poder do Agora", em que ele fala do profundo aprendizado que há em todos os problemas por que passamos, sempre, apesar de não termos consciência dele naquele momento. E concordo com isso, mas comecei a pensar por que razão então, de repente, ficamos tristes sem um motivo aparente, principalmente se já superamos problemas. Bom... Será mesmo que superamos? Ou superamos parte? É, porque, um dia tudo vem à tona e nos entristecemos novamente. E se isso acontece, acredito que não esquecemos de fato o que foi ruim; não chegamos a tirar um aprendizado. Algo ainda permanece lá, em algum canto da mente e do coração, pronto a nos visitar através de lembranças, tristezas, saudades... 
Chego à conclusão de que não adianta só pensarmos que alguém sofre mais; que há algo de belo; e que precisamos ser positivos. Se nós ainda tivermos algo que nos incomoda, é melhor ter consciência disso e tentar aceitar que aquilo ainda nos entristece, caso contrário, estaremos mentindo para nós mesmos que superamos problemas. E eles estarão sempre ali dentro de nós. Não há consolo suficiente, se não chorarmos tudo que tivermos de chorar até o momento em que aquilo se esgote e não sintamos mais... Pode até demorar, mas o mundo dá voltas, o tempo passa, conhecemos pessoas, a vida é bela, mas só aceitando e não tentando camuflar nossas dores é que as dissipamos em algum momento. 
O dia em que nos sentirmos tristes, devemos aceitar essa tristeza e respeitá-la, não termos pena de nós mesmos, mas nos permitirmos um dia triste, mesmo que haja muito sol e a vida seja bela. Sim, porque só sentindo a dor é que, no dia seguinte, talvez seja possível ver o sol, com toda a sua beleza e seu calor, bater no nosso rosto. E assim nos sentirmos felizes com mais verdade.

4 comentários:

  1. Oi, Rita, que saudade de você! Acho que é porque os corações criam vínculos. Gostei muito do seu texto e penso assim também. E mais, eu faço como uma criança, choro todas as lágrima quando estou triste, vou para meu quarto entrego tudo ao Senhor da Vida e saio dali de alma lavada. As lembranças permanecem, mas a certeza de que minhas lágrimas foram colhidas em um pote e levadas a sério deixa meu coração mais leve.

    Deixo muitos beijos para matar a saudade.

    Até mais!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  2. Que surpresa boa, Sonia! Muito mesmo.
    Muito lindo o que escreveu e é exatamente assim que precisamos proceder. Nem sempre sozinhos conseguimos vencer nossas dificuldades.

    Fiquei muito feliz com sua visita e foi ótimo matar as saudades.
    Um beijo enorme pra você!
    E até mais... :)

    ResponderExcluir
  3. Que texto bonito. Hoje acordei muito triste, semo motivo (pelo menos nao aparente). Nossa, toda hora me dá vontade de chorar...ja chorei horrores (inclusive continuo chorando agora). Acho que estou me dando o tal do "dia triste" que voce falou. Estou chorando mesmo vendo que a vida é bela, que estou saudavel, que tenho pessoas que me amam...enfim, qualquer um chamaria isso de ingratidão. Mas não consigo conter o que sinto, minha alma doi e meus olhos nao param de verter lagrims doloridas. Obrigada pelo texto. Foi muito inspirador. O bom dos blogs é isso: muitas vezes você ajuda pessoas que nunca viu e nem faz ideia que está ajudando. Valew. Att: Maria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, leitor anônimo.

      Seja lá o que esteja passando ou o que esteja lhe entristecendo, passe por esse momento, chore o que tiver de chorar, curta a dor do momento, para que isso se esgote e você perceba que quer esse lado bom da vida que você já sabe que tem.

      Abraço.
      Seja sempre bem-vindo!

      Excluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...