21 de julho de 2010

A vida feito um quadro


"Eu ando pelo mundo
Prestando atenção em cores
Que eu não sei o nome
Cores de Almodóvar
Cores de Frida Kahlo 
Cores!"

(Adriana Calcanhotto)

Comecei a ler um texto em que a autora questionava os fatos da vida que acontecem independentemente de nossas escolhas. São as tais coincidências ou acasos. Fatos que nos surpreendem e nos fazem pensar que algo além do que conhecemos atua em nossas experiências de vida. Algo que acontece além do que podemos alcançar. Para a escritora, esses fatos mudam nossas vidas muitas vezes de forma muito diferente do que projetamos.
E fiquei pensando que nem sempre nosso livre-arbítrio é que faz com que as coisas aconteçam. Mas também não acredito que tudo esteja predestinado. Não existe fatalismo, nem acaso, nem coincidência. Não acredito nisso. O que acontece, então?
Se tudo fosse obra do destino, por que seríamos seres dotados de inteligência e teríamos conhecimento, sensibilidade e bom-senso? Talvez uma dose de determinismo exista em nossa criação. Acredito que estejamos aqui por algum motivo (não a passeio, como diz o clichê) e, por isso, não creio que vivo, por exemplo, com pessoas com quem tenho grande afinidade e outras cujo relacionamento é sempre muito difícil, só por viver, sem um propósito. E isso não ocorre só nos relacionamentos pessoais, mas em tudo que acontece no nosso dia a dia. Algo misterioso? Não creio. Por que planejamos tantas coisas para nossas vidas, com imensa carga de expectativa e nada acontece? E nos decepcionamos e achamos que não somos capazes ou pensamos que aquilo não é para nós, mas é algo que queríamos muito e para tanto acreditamos ter competência, capacidade, e disposição.
Então, sinto que tudo tem seu tempo certo para acontecer, pois muitas vezes vemos que, também nos surpreendemos com situações que nunca imaginaríamos pudessem acontecer. Nada planejado e que nos felicita. Creio, então, que devemos planejar, sim, usar nossa inteligência e livre-arbítrio, fazer escolhas de acordo com o que desejamos e achamos ser capazes de desempenhar ou com o que (ou quem) podemos conviver, mas ter a serenidade necessária para saber que a vida é como um quadro que esboçamos com linhas fracas, um rascunho que trazemos conosco com o que queremos dela. Nele estão traços difíceis de se apagar, que teremos de transformar para melhor: desejos, projetos, vivências e crescimento. Às vezes precisamos passar esse esboço a limpo, parte dele precisa ser apagado, refeito com inteligência e paciência. E, não adianta querer refazê-lo como era no início nem mudá-lo totalmente, ignorá-lo.
Então aprendemos a fazer novas linhas, novas cores e nuances, com outros e novos traços e até mais brilho. Aprendemos que muito pode ser refeito, então, apagamos e recomeçamos, por partes. A vida é assim: um esboço no qual usamos nossas habilidades e toda criatividade para colorir e nos alegrar. E sempre tentar fazer dele uma obra bela que nos encante e aos outros também, pois com trabalho e boa dose de inspiração, poderemos sempre fazer dele - esse esboço da vida - vivência de muita felicidade, mesmo que com borrões de tristeza, frustração e angústia que podem sempre se transformar em criatividade e aprendizado que passamos a adquirir.
Assim aprendemos a criar, colorir, refazer novos traços e viver em meio a cores de um belo quadro.

6 comentários:

  1. Oi Rita
    Gostei muito do seu blog e dos seus tetos.,
    Concordo com o que você diz aqui.. acredito que dee haver um equilíbrio entre as coisas programas e as que acontecem ao acaso...
    Parabéns!
    Visite meu blog também
    semtravasnalingua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelas palavras, Isa.
    Visitarei seu blog, sim.

    ;*

    ResponderExcluir
  3. "desejos, projetos, vivências e crescimento. Às vezes precisamos passar esse esboço à limpo, parte dele precisa ser apagado, refeito com inteligência e paciência. E, não adianta querer refazê-lo como era no início nem mudá-lo totalmente, ignorá-lo. Então aprendemos a fazer novas linhas "
    Adorei o seu Post concordo plenamente com tudo.

    ResponderExcluir
  4. rita,

    esse texto tem tudo a ver com muitos outros que escrevi no blog. vc leu sobre o acaso, mas tem mais dois: um sobre o sentido da vida e outro sobre destino.
    pesquisei, no meu blog, a palavra destino e deu essa listinha aqui:

    http://inquilinosdoalem.blogspot.com/#uds-search-results

    é o que penso sobre esses temas.
    pena ficar pesado pra botar tudo aqui no comentario.
    se vc tiver interesse, de uma olhada.

    bj

    a. facioli

    ResponderExcluir
  5. Valeu, Adriano, vou ler, sim.
    É, li dois: sobre o acaso e um outro de que não me lembro o nome agora, mas compartilhei ambos no meu face.
    Vou ler esse sobre o sentido da vida. Já passei por ele lá...rs

    Eu estou te dando trabalho, não? rsrs

    Beijo. :)

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...