2 de fevereiro de 2009

Flores e cores

"Flores para quando tu chegares
Flores para quando tu chorares
Uma dinâmica botânica de cores
Para tu dispores, pela casa"

(Zélia Duncan)

Dia desses, depois de fazer uma boa faxina em meu apartamento, daquelas de dar livros, roupas e tudo mais que não uso, resolvi que queria florir o ambiente, colorir o espaço, trazer energias boas e agradáveis ao lugar em que vivo, em que estou grande parte do tempo: meu refúgio, meu lar. 
Acredito seriamente que, quando estamos num ambiente que nos agrada, temos outro ânimo, novas energias nos envolvem. Acredito muito em energias, vibração. Pois não somos energia? Energia condensada, mas energia? 
Assim sendo, acredito na troca de energia com as pessoas, com os ambientes e com a natureza. Tudo é vida! E por acreditar nisso, pensei em florir meu apartamento depois das mexidas feitas nele por mim. E conversando com uma amiga que também gosta e trabalha com as cores, falou-me da boa ideia e me indicou flores que tinham tudo a ver comigo. 
E lá fui eu comprar flores: margaridinhas brancas e amarelinhas, e as violetas índigo (que eu não encontrei... que pena!). Minha sala ficou alegre! E ao vê-la já me fez algum bem. Pelo menos bonita achei. Também acredito muito na energia das cores. 
Sei que existe um fundamento para tudo isso, apesar de ainda não conhecê-lo bem. Nunca estudei cromoterapia, mas ao colocar uma roupa vermelha, todo mundo me diz que estou bem. Só porque combina comigo? Não sei. Mas elas me dizem, e sempre! Houve uma época em que eu evitava comprar roupas muito coloridas. Abri a gaveta, um dia, e só vi roupas cinzas, pretas, marrons e beges. 
Alguma coisa andava meio errada. E comecei a comprar um peça vermelhinha, outra rosa, uma vinho. E não é que, quando eu as colocava, todo mundo dizia algo? Uma amiga chegou a dizer para mim que eu tinha outra vibração, outra energia, quando estava vestida com cores fortes. Ela me via de forma diferente. Comecei a prestar atenção a esse fato. E desde então me sinto bem quando estou vestida com cores mais vibrantes, pareço mais alegre. E, claro, isso é natural que aconteça. 
Hoje, quero flores e cores, alegres e bonitas, que tragam vida, cor e luz ao meu ambiente, ao meu olhar e que me tragam felicidade, bem-estar. Se sinto que tudo muda, por que não florir e colorir mais a vida?

4 comentários:

  1. ...e viva a beleza e o mistério do arco-iris.

    ResponderExcluir
  2. ''...Tudo é vida! E por acreditar nisso, pensei em florir meu apartamento depois das mexidas feitas nele por mim...''


    Isso é quase uma metáfora para descrever nossas mexidas em nossa vida, no nosso eterno ser em crescimento.

    Bejoca!

    ResponderExcluir
  3. Pablito, seu comentário tem tudo a ver!
    Grata!


    Beijo grande!
    =]

    ResponderExcluir
  4. Simone, obrigada pela visita!
    =]

    Volte sempre!
    Beijos!

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...