24 de outubro de 2008

Sol, vida, luz e cor

Sinto-me em pleno verão, que ainda não chegou. Dia de sol, abafado, com esse louco horário de verão, que tenta enganar nosso organismo mas não consegue... 
Que tristeza levantar ainda no escuro, mas que gostoso voltar para casa ainda dia claro, com sol e calor. São as contradições que vivemos...
Já vou percebendo o que a estação, que está para chegar, traz de bom. 
O verão dá mais vida, mais cor e luz a tudo. E por mais que eu reclame (e me pego reclamando mesmo!) do dia abafado, de um ambiente muito quente sem ventilador ou ar condicionado, nada disso me faz ter saudades dos dias frios do inverno ou do outono. 
Parece-me até que as pessoas sorriem mais, ficam mais bonitas, menos estressadas e menos ranzinzas. Sim, a luz do sol clareia tudo, traz uma energia que me faz mais contente com a vida. Traz brilho, bem-estar, mais ânimo... 
Será que só eu é que sinto tudo isso? Seja como for, dá vontade de viver o máximo que o dia quente tem a oferecer. Eu vejo isso nas ruas ao voltar para casa. Fim de tarde nos bares que já lotam para o happy hour, muitos carros e movimento, muita música e alegria no rosto das pessoas. 
Sexta-feira, dia quente, ainda cedo, sol, calor... Precisa de mais para iniciar um belo fim de semana? Claro, uma cervejinha e uma boa conversa com amigos! 
Então vamos curtir os dias que, pelo visto, já nos mostram que o verão está aí. Que bom!

4 comentários:

  1. Devo andar meio pessimista, mesmo. Acho que tudo no verão é efêmero, fugaz, superficial. A mim o verão parece um convite a uma euforia sem sentido.
    As melhores experiências são vividas no frio. Geralmente à meia luz e acompanhadas de bebidas quentes. Pelo menos são essas as imagens que mais me marcam.

    ***

    Só não sei por que sentir vergonha!

    ***

    Vim da Revisores.

    ResponderExcluir
  2. Não posso negar que compartilho um pouco dessa alegria que o verão traz. Depois de dias de muito frio, um dia de calor e sol é capaz de mudar o humor e a disposição. Mas também estou inclinada a concordar com o William, o verão tem algo de efêmero, de banal; como o que é demais sempre enjoa, para mim, essa energia toda logo perde seu valor.

    Ah, e eu também vim da Revisores.

    ResponderExcluir
  3. o efêmero por si só não basta prá justificar as ''coisas''.

    ainda que guardássemos nossas mais caras lembranças pra sempre no nosso coração e mente, julgar efêmero pra mim não dá.

    tudo vai de uma magnitude tal, que é impossivel não ver beleza no calor insuportável e ao mesmo tempo no frio que castiga e dói.

    são ferramentas para acessarmos nossos sentidos que são necessários para entendermos quem somos...

    o efêmero talvez, possa ser nossa tolerância, nosso gosto pessoal, o que pensamos ser ou o somos por uma grande parte do dia...

    bejoca!

    eu vim porque amo vir aqui! rs!

    bejoca!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada William e Laís, colegas da Revisores, e a você Pablito, sempre com palavras e ideias ótimas.

    Bem-vindos sempre!

    Beijos!
    =*

    ResponderExcluir

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...