22 de março de 2008

'Quando o sol bater na janela do teu quarto...'


Quando o sol bater
Na janela do seu quarto,
Lembra e vê
Que o caminho é um só

(Legião Urbana)


Muitos amigos reconhecem em mim a ligação forte que tenho com a natureza. E é mesmo incrível com ela me influencia. 
Nada como um dia de sol e céu azul para que minhas energias sejam renovadas. E para que eu também perceba o quanto sou pequena diante dessa grandeza toda. E apesar dessa pequenez sou parte de tudo isso e me sinto presenteada diariamente. 
É maravilhoso observar o céu quando está azul. E mesmo que algumas nuvens teimem em encobri-lo, o sol trata logo de brindar a todos com suas imagens incríveis. Um dia estava eu no apartamento de minha mãe dormindo à tarde, quando acordei, de repente, como se alguém me assoprasse no ouvido: "Acorda, você não pode perder esse pôr do sol!" 
Olhei rapidamente para a janela, e por entre os prédios vinha a luz do sol avermelhando o azul do céu. Incrivelmente, antes de o sol ir embora deixou-me um presente. Não contente com o tom que deu ao azul, acima dos prédios, nuvens se esparramavam pelo céu, como ondas no mar, pintadas de um dourado muito forte e brilhante. Imagine! Eu não conseguia parar de olhar. 
E não foi só eu quem notou o espetáculo do dia. Coincidentemente meu irmão me contou, no dia seguinte, que meu sobrinho de três anos também viu aquele espetáculo e logo perguntou: "Pai, olha o céu! Quem pintou o céu assim?" E meu irmão num misto de surpresa pela observação do filho e também por estar maravilhado, respondeu para ele: "Foi Papai do céu que pintou o céu dessa forma hoje". 
O menino adorou, vibrou! E já saíam para ir ao supermercado. Lá, antes de descer do carro, meu sobrinho observou: "Pai, o Papai do céu pintou o céu daqui diferente (até chegar lá, o céu já se modificara), vamos voltar para o apartamento pra ver aquele céu?" 
Eu achei o máximo tudo isso, porque percebi logo que meu sobrinho é uma criança sensível a essa beleza que se chama natureza. Pena eu não ter podido fotografar aquele momento único, um instante que nunca mais acontecerá. Não aquele. 
Eu vibro e me recarrego de energias boas com tamanha beleza. Escritores e poetas já deram ao sol várias outras conotações, todas elas de algo mais que o ser humano necessita: beleza, calor, luz, justiça, amor... Penso, assim, que devemos sempre abrir a janela e deixar o sol entrar em nossas vidas! 
Mesmo que o dia esteja nublado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o que pensa a respeito? Comente!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...